DEPOIMENTO DA MADHAVA: SATSANG ‘SINTO MUITO’

Saulo, tutor da Sangha Platina Solaris, iniciou no dia 14/09/21 uma série de 4 satsangs, chamada O Poder do Ho’oponopono. Cada satsang da série traz como tema os decretos do Ho’oponopono: Sinto Muito, Me Perdoe, Obrigado, e Eu te amo, e hoje trazemos aqui um depoimento muito especial sobre o primeiro satsang dessa série, que fala do Sinto Muito.

A querida voluntária Madhava Yah compartilhou com toda a sangha sua experiência durante a meditação realizada durante o satsang, e compartilhamos aqui para que você também se permita todas as possibilidades que estão disponíveis a nós quando nos colocamos vulneráveis para que a Luz se manifeste e flua através de nós.

“Bom dia a todos.
Quero contar minha experiência de ontem na meditação Sinto Muito com Saulo.
Tava tudo bem, até que na meditação ele falou para que fosse abrindo as portas, e a primeira porta, que foi a do coronário, já estava aberta. Como sempre eu senti a presença da luz pelo meu coronário, o que eu sinto sempre nas meditações, e foi se abrindo a porta da garganta, a porta do coração… de todos os chakras.

A do coração foi muito forte. Eu comecei sentir algumas coisas diferentes no meu corpo, e cada vez que as portas iam se abrindo em mim, a luz ia ficando mais forte, porque cada vez que abria as portas, a luz saía. E foi ficando muito forte. Chegou um ponto que eu não sentia mais o meu corpo – era só luz. Era uma luz muito forte, uma luz meio quadriculada com um azul índigo e um rosa bem forte que não era vermelho, era um tom de rosa bem forte.

Eu fiquei com medo porque, como eu não tô acostumada, tive medo, e eu suei muito, suava de pingar suor! Um suor muito grande. E aquela luz foi tomando totalmente conta de mim, que eu já não me percebia mais, o meu corpo. Eu só me percebia toda luz. Eu fiquei com medo. Inconscientemente eu abri o olho, depois fechei porque eu não conseguia nem abrir o olho, de tão forte que tava, fechei os olhos e veio na minha mente assim: medo de quê? Tudo tá no comando do Pai. Não precisa ter medo. Foi aí que eu tentei relaxar e me acalmar um pouco.

Até que foi indo devagarzinho… Eu fui tomando consciência do meu corpo aos poucos… E pra eu conseguir abrir o olho e enxergar alguma coisa demorou um pouco, porque quando eu abri o olho tava tudo muito turvo onde eu estava, e foi essa a experiência.

Depois eu refleti, pensei, pensei, e vi como que a gente não sabe quem a gente é mesmo. Tanto o Saulo fala: quem é você? ‘Eu sou Maria José’, eu sou isso, aquilo… Não é nada disso! Isso é o que você passa aqui no corpo. A gente não tem noção realmente do que a gente é, da luz que a gente é, da força que a gente é. A gente realmente não tem noção. O que eu percebi ali foi no momento que eu me entreguei, que eu abri as portas, eu tive uma mínima percepção da luz que todos nós somos. Foi esse o entendimento que eu tive. Um bom dia a todos.” Madhava Yah

Assista ao Satsang completo abaixo e inscreva-se no nosso canal do YouTube, que tem quase mil conteúdos gratuitos voltados para o despertar espiritual e expansão da consciência.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s