Demissão de funcionários e manobras empresariais: como ser a luz em ação, de fato?

P: Saulo, ouvi o satsang em búzios sobre amor incondicional. Muito maravilhoso. Queria ver contigo o seguinte, a questão da não escolha não é um estado de não ação mas sim de rendição certo? Sei que tudo o que acontece é um presente de Deus pras nossas vidas, que não há com o que se preocupar pois tudo é perfeito da forma como é. Algo de “ruim” aconteceu, apesar da minha alma falar que foi o melhor a ter ocorrido e o melhor presente. Como não se identificar e não sentir o fato de ter que demitir funcionários que dependiam de seus trabalhos, devido a esse ocorrido? Mesmo sendo algo visivelmente ruim, sinto que foi algo maravilhoso e que era pra ter acontecido assim. Mas as preocupações de como demitir, pagar as recisões e tudo que envolve um fechamento de uma empresa envolve, vem à tona. Como fazer pra não se preocupar e se identificar com tudo isso?

Saulo: Isso mesmo! Você conseguiu acessar essa chave. Explicar o inexplicável requer energia e receber o destrave, requer relaxamento. Só relaxa quem se rende, verdadeiramente.

A não identificação vem da certeza de que tudo o que vem é verdadeiramente um presente. O saber isso, é diferente do não saber isso. O não saber, lhe traz a aceitação, pois já não há a necessidade do controle. Dessa forma se entre no Estado de Graça, onde tudo verdadeiramente está entregue. Porém, mais uma vez, é necessário o entendimento pelos códigos da alma e não os da mente.

Se tens certeza de que É o melhor, não há o que fazer; pois já se É.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s