Florescendo O Sagrado da Unidade

Florescer é uma das fases da vida de uma planta.
Tudo começa da semente. Mesmo sendo pequenininha, muitas vezes envolvida por uma casca grossa, contém em si todo a pulsão e potencial de vida.

Da semente nasce o broto, imaturo, ainda tímido, porém de verde vívido, forte e determinado.
A planta cresce através do tempo, da nutrição, do cuidado seguindo seu percurso no fluxo natural, leve e fluido. Até que de repente, sem esperar, ela floresce! O estado de florescer demonstra seu estado de exuberância máxima. Onde os potenciais de vida, de ação e realização estão sendo utilizados em totalidade. A flor que desabrocha não se importa com sua cor, seu tamanho, sua forma, sua luz, sua sombra. Ela simplesmente É. Não há questionamentos, se é mais ou menos, maior ou menor, com detalhes ou robusta. Ela É!

Não podemos esquecer que o que se segue a essa fase é murchar e cair: a morte, o vazio, que posteriormente é sucedido de um novo ciclo de enraizamento e novos frutos.

As fases do florescer podem se tornar uma analogia do nosso próprio despertar. Cada fase que passamos são as situações de vida. O próprio florescer é apenas uma situação de vida. E o que está por detrás dela? A vida! Que é constante, essencial, sendo, vibrando e observando cada fase sem se identificar qual o momento que ela está vivenciando. E o ciclo recomeça.

A cada florescer, há solidificação das forças do saberes, relembrança e enraizamento da consciência do que Somos, consolidação das nossas virtudes, acolhimento e transmutação das nossas sombras que servirão de alicerces cada vez mais fortes para um novo florescer.

Nesse processo reconhecemos cada parte do nosso sagrado Ser em Unidade trazendo e reconhecendo as facetas do nosso feminino que se integra ao masculino. Observando a característica de cada uma dessas manifestações em equilíbrio saudável e natural. Através dessa consciência nosso viver se harmoniza. Desde o vazio do silêncio que é experimentado através da morte, até a força e resplandecência do desabrochar.

Não existe hierarquia entre as situações de vida. Todas são igualmente importantes para nosso despertar. É desnecessário e improdutivo querer pular ou fugir de alguma das fases. Permita-se aceitar e se permitir a Vida! Experimentamos momentos de desconforto e outros de confiança.

A semente precisa apenas de uma única oportunidade para brotar. Permita-se florescer: Flor e Ser!

Cíntia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s