Que eu me reconheça amor

Pai, fonte inevitável de amor e cura, transmuta todo sentimento de separação em reconhecimento da unidade que somos.

Faz de mim instrumento de vossa paz, manifestando todo amor, compaixão e acolhimento da mãe divina.

A ti entrego minha existência para que todos os seres sejam felizes e libertos da prisão da auto-ignorância.

Assim é! Amém amém e amém.

Indiara em 02/06/2020 no grupo da Ponta de Lança: o grupo de curadores da Sangha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s