Saulo, como posso reproduzir o ilimitado se hoje experencio a limitação através do corpo? Apenas um diálogo sobre auto-realização

P: Agradeço tanto por isso! Agradeço a Deus e ao universo por ter coragem de mergulhar e me desfazer. De me entregar e me libertar.

Saulo: Não é uma experiência. Não é uma sensação. É uma liberação. Se autorize a liberar mais profundamente.

P: Mais uma vez.

Saulo: Sinto seu respeito. Sinto sua entrega. Sei do seu coração. Mas quem ainda quer ser abraçada, ainda não se deu conta de que precisa ir.

P: Sim, ainda existe apego. Eu sei.

Saulo: o que é o apego?

P: Sentimento de apropriação. Se não existe eu, nao existe meu. E pedi que todos distanciassem… Inclusive o F* (nome do companheiro). Pedi que se retirasse, que nao me acolhesse mais…

Saulo: Lembre-se de algo: não estamos falando de uma experiência, mas sim do estado natural do ser. Apego é controle. Deixe que todo o seu “eu” desfrute desse processo.

P: Compreendo e sinto.

Saulo: Permita que seu ego e sua mente estejam vividos para testemunharem sua iluminação. Já se consegue enxergar onde mora seu ego? Uma pergunta dual, eu sei.

P: na fisicalidade? Eu não faço a menor ideia!!!

E não me importa! Haha!

Saulo: Perceba que algo está “instalado” como um programa. Você descobriu isso e quer retirar esse “chip”.

P: É possível desprogramar? Cadê esse “chip”?

Saulo: esse “chip” hoje é você. Ou quem acredita que seja você.

P: O ego é a mente. Eu não sou a mente.

Saulo: O realizador da ação (nome da participante) pode apenas produzir resultados limitados e a liberação é ilimitada. Iluminação é a própria natureza do realizador. Você não pode fazer nada para obter aquilo que já possui, já se É. O que está no meio desse caminho é quem acha que se é.

P: Como posso reproduzir o ilimitado se hoje experencio a limitação através do corpo?

Saulo: Não se luta contra isso. Se é merecedor de contemplar a plenitude do Ser.

P: Dizer que permito e que estou disponível de coração é tudo que eu posso fazer. Me entregar completamente.

Saulo: Existe uma falta de audição. Se deseja adentrar o reino dos céus aqui, me ouça, não fuja. A sua fala diz que se entrega, a energia empregada ainda é de luta.

P: Eu não consigo perceber.

Saulo: eu sei. Por isso estou aqui.

P: E nao sei o que fazer!

Saulo: Estou aqui para lhe trazer o seu próprio norte. Não porque você precise, mas porque esse é o meu papel. Atente-se ao que vou lhe passar:

  1. Orai e vigiai para perceber a graça constante. Receba sem julgamento e doe-se com fé;

2) não lute contra absolutamente nada, nem mesmo seu ego e mente. Seja o ponto-zero, a neutralidade em ação;

3) ir contra algo, não aceitar algo, comparar algo, é julgar-se constantemente;

4) não há nada a ser feito, pois mais uma vez: você somente poderá produzir resultados limitados e a liberação é ilimitada. É o não saber, o não fazer que liberta;

5) se é merecedor, não conquistador.

Purificando as ações, o corpo… a mente… percebendo… sendo… é um presente.

P: um presente maravilhoso!

Saulo: Converta sua atração por experienciar o Ser, em desejo por conhecer o Ser.

P: Nao preciso compreender o “como” fazer isso né.

Saulo: apenas seja.

Retiro com Saulo de 30/08 a 01/09

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s