Depoimento sobre o “Retire-se!” da Isis, RJ

“Gostaria de compartilhar com vcs um pouco(bastante!😂) da minha experiência… durante o retiro, estive envolta em tantas novas e diferentes sensações que nao fui capaz de assimilar de primeira tudo aquilo que estava acontecendo dentro de mim. sentia a energia maravilhosa (e inédita, pra mim) do lugar e me entregava a cada momento ao momento presente, mesmo sem saber disso e me julgando incapaz de conseguir me render desse tanto… me identifiquei muito com a fala do Fred no seu momento de desabafo, senti como se aquelas palavras fossem minhas. e nesse momento , por meio dessa identificacao de sentimentos, percebi que não estava sozinha, que era normal se sentir daquela forma. a partir disso vieram tantas descobertas. claro, na hora q aconteceu eu nao entendi nada 😂 só fui me dar conta depois que cheguei em casa e voltei para essa realidade ilusória… só entao a ficha caiu e senti todo o amor me invadir. pude abrir os olhos para quem realmente sou, pude sentir de fato tudo aquilo que estava me esforçando tanto pra sentir durante o retiro e me sentia fraca por falhar. foi somente quando parei de tentar que Ele se manifestou. entendi e senti o todo, me entendi como parte desse todo no fluxo de todas as coisas, me reconheci, principalmente, e me amei, e fui grata, e amei, e fui grata.

Conforme as horas iam passando, eu só fazia sentir esse amor aumentar em mim, e percebi que eu havia aberto uma porta que ja nao podia maia ser fechada. e que, na verdade, eu nao quero que se feche, porque é maravilhoso sentir isso. a gratidao me invade a todos os instantes, pela luz ter se feito presente, por eu estar presente, por eu ser Amor. observo e sinto com amor cada canto dos passaros, cada olhar desconhecido que cruza o meu, cada respiracao das arvores, me vejo parte de tudo, e acho tudo tao maravilhoso que as vezes ate me acho boba 😂 fico encantada com o reflexo que faz a agua da chuva nas poças da calçada, com a sensacao deliciosa de beber água, com o vento soprando e fazendo tocar os sininhos de varanda. o sol me encanta, a chuva me encanta, o dia, a noite, tudo me encanta! me sinto em paz, entregue. nao temo mais absolutamente nada. após todas essas mudancas de percepcoes, observei que eu tive que me “readaptar” à vida terrena, de tao brusca que havia sido minha transformação. percebi que todas as experiências, ate mesmo a de pegar um onibus ou ir andando pro trabalho, eram experiências incríveis e novas! novas, embora eu ja as tenha feito milhoes de vezes ao longo da minha vida. novas, porque era a primeira vez que fazia cada coisa após descobrir todo esse amor, após entrar em contato com a fonte. me sentia como uma criança dando seus primeiros passos, começando a (re)conhecer o mundo.

E entao “reaprendi” a viver, o tempo foi passando (será? 😂) e fui percebendo que as vezes eu esquecia daquela sensação maravilhosa, de como era sentir aquele amor. precisava me concentrar para me lembrar de tudo que havia acabado de (re)aprender, para entao, sentir aquele amor novamente, aquela paz, aquele vazio, o vazio mais preenchido do que todos os vazios que ja conheci. e apos alguns episódios de eu esquecer essa sensação e precisar me esforçar para me reconectar ao todo, comecei a perceber uma ansiedade, um medo de que todo esse amor estivesse sumindo de mim e eu estivesse perdendo essa conexão. e me deixei ser dominada pela mente, que me dizia que eu so podia estar ficando louca, que devia estar vivendo uma alucinação! mas entao, logo em seguida, me sentia invadida novamente pela paz, que me acalmava sem fazer qualquer esforço. e assim têm passado os segundos, os minutos e as horas, nesse pêndulo das minhas entre-vidas. a vida real para mim, agora, é a vida plena, espiritual; nao me identifico mais com a vida da matéria. parece tudo uma grande ilusão, de fato, a vida que vivemos aqui. essa percepção do Eu e do agora me faz viver intensamente cada segundo. nunca me senti tao eu, tao verdadeira. mas ainda assim, quando esqueço de vigiar, me pego novamente nas armadilhas do ego, que me acusam, me confrontam, me questionam, me diminuem, me apagam.

Eis que, ainda agora, fiz a meditacao ouro-rosa guiada pelo Saulo que foi disponibilizada hoje no canal do youtube. e me senti tomada, mais uma vez, pelo Amor Divino, que me abriu os olhos para o fato de que essa porta realmente nunca mais irá se fechar em mim, por mais desesperador que isso possa parecer para minha mente. E ela está mesmo desesperada!

Mas Eu estou em paz, pois me sinto luz, me sinto eu, me sinto o todo. me sinto como verdadeiramente sou, e ajo assim, e quero estar em contato com o todo eternamente. sinto gratidão a todos os instantes. sinto muita gratidão. eu sou gratidao. eu sou tanta gratidão que me sinto quase um buda 😂😂

brincadeiras a parte…logo eu, que me achava uma pessoa tao fechada, escrevi esse textão expondo tanto de mim para compartilhar aqui. quem diria! agora esses detalhes já nao me importam mais, porque sei que só sou porque nós somos.

por fim, so o que me resta dizer é que sinto muita gratidão em especial por todos aqui, por mudarem minha vida e me mostrarem a luz🙏🏼 💖🌸✨

namastê”

Isis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s