O QUE É A VERDADE?

Em nossos frequentes encontros em Sangha, nosso tutor Saulo traz a nós, em satsangs e darshans, observações sutis das acontecências da vida cotidiana: reflexões, parábolas, contos e histórias – como essa que compartilhamos com você agora.

O QUE É A VERDADE?

Em alguns momentos, quando ainda se encontrava em uma busca interna profunda, Saulo criou o hábito de subir a Serra do Curral, em Belo Horizonte – uma serra bem alta, com seus 1.300 metros de altura.

Todos os dias Saulo subia a Serra do Curral, em uma época em que ainda pairavam em seu mental perguntas como “quem sou eu?” ou “o que estou fazendo aqui?“. Um dia, Saulo desejou entender o que era a Verdade. Decidiu, então, que a cada passo dado na subida da Serra do Curral, ele se perguntaria: o que é a Verdade?

E assim, pôs-se a subir. O que é a Verdade? A cada passo, perguntava a si mesmo: o que é a Verdade?

O que é a Verdade? O que é a Verdade?

Subindo, subindo, subindo. O que é a Verdade? O que é a Verdade? O que é a Verdade?

E subia… O que é a Verdade?

Alguns mil passos e questionamentos depois, Saulo olhou para uma árvore e, então, percebeu por si mesmo sua arrogância. Aquela árvore havia acabado de lhe dar a resposta, e apenas olhar foi suficiente para que percebesse. Ao olhar verdadeiramente para a árvore, compreendeu.

E assim, ao finalmente entender o que era a Verdade, começou a chorar, ao que agora percebia: aquela árvore estava em seu perfeito lugar e evolução.

Aquela árvore não estava tentando ser melhor do que qualquer outra árvore.
Aquela árvore não estava querendo se parecer com qualquer outra árvore.
Aquela árvore não estava competindo com nenhuma outra árvore.

Não estava tentando ser uma pedra; não estava tentando ser um passarinho. Ela apenas era uma árvore – em seu perfeito lugar e evolução.

Naquele momento, fez-se claro para Saulo o conceito do que é a Verdade. Naquele momento, ele percebeu o quão arrogante havia sido em tentar descobrir o que era a Verdade.

Quem estava querendo descobrir a Verdade?

Para que estava querendo descobrir a Verdade?

E o principal:

Para quem estava querendo descobrir a Verdade?


Assista abaixo ao vídeo completo do Darshan em que Saulo traz a história nesse post.

Você já acompanha a Sangha Platina Solaris em todas as plataformas?

PROGRAMA BE THE BEE

Seja um voluntário!

Contribua e participe de dinâmicas interpessoais em comunidade,
que auxiliam no seu despertar espiritual e expansão de consciência.

Be The Bee é o Programa de Voluntários do Projeto #TheGoldenWalk, criado para todas as pessoas que desejam vivenciar a oportunidade de um servir real, em prol de algo maior: o coletivo. O programa, criado pela Sangha Platina Solaris, ramifica-se em vários espectros, compreendendo todas as sanghas locais (com atuações externas, como visitas a hospitais, limpezas de praias e praças, caminhadas conscientes, etc.; e internas, com atividades diversas em desenvolvimento dentro da Sangha), e também as Doze Estações em Aliança com o Divino a serem construídas ao redor do planeta.

O programa de voluntários estará em todos esses espaços, recebendo pessoas que possam contribuir para o levantamento de construções, funcionamento dos locais, manutenção e melhorias dos espaços e outras diversas atividades.

Imagem de uma abelha coletando pólen de uma flor.
O Servir acontece como em uma colmeia: somos abelhas realizando um trabalho do micro para o macro, em coletivo e a favor do Todo.

Em profunda integração, os voluntários do Be The Bee disponibilizam seus conhecimentos e força de trabalho a serviço da Luz, mergulhando a partir da entrega ao serviço abnegado, em um profundo processo de autoconhecimento e cura interior.

A principal proposta do Be The Bee é o #WorkMeditation: estar em meditação – meditar a ação – durante toda a prática do servir. Isso significa trazer nossa Presença integralmente a toda ação que executarmos, seja durante o preparo de uma refeição, o cuidado com a horta, a limpeza de um local ou qualquer outra tarefa. Os voluntários estarão continuamente participando de atividades específicas realizadas pela Sangha local, como meditações, satsangs, cursos, workshops, imersões, jornadas, retiros, etc.

Atreladas à prática do #WorkMeditation, as atividades desenvolvidas para os voluntários no Programa trazem profunda integração entre corpo, mente e alma, contribuindo para o desenvolvimento pessoal e despertar espiritual de cada um a serviço.

Homem cuidando da horta.
André, voluntário do Be The Bee, em #WorkMeditation.

“O Amor em Movimento é intrínseco ao serviço desinteressado. Quando se é apenas por Ser, por querer estar e fazer o movimento do bem, é acesa a Chama do Amor pela Liberdade no coração.”
Saulo

Be The Bee – Rancho Estação Flor do Alto

Fase I: Primeiras construções

Nos reuniremos em nossa Base de Voluntários – uma chácara localizada ao lado da Estação, a 15km de onde estará o Ashram. A atuação dos voluntários, nessa fase, será dividida entre as demandas da construção do Ashram – em que o serviço será diretamente com e na terra, a fim de levantar o espaço -, e as atividades da Base. Na Chácara, a distribuição em quartos ou barracas se dará conforme a chegada gradual de novos voluntários. O espaço já conta com estruturas como cozinha e sanitários e, em breve, haverá também variedades de alimentos em cultivo no terreno, para consumo dos habitantes da Base.

Nesse primeiro momento, o financeiro da Sangha estará voltado exclusivamente para o custeamento das primeiras construções, bem como das despesas básicas de funcionamento dos espaços. O voluntário será inteiramente responsável pelos custos de seu deslocamento até a Base, onde os insumos de alimentação serão divididos entre todos.

Fase II: Dia a dia na Comunidade

O Programa Be The Bee na Estação Flor do Alto traz o equilíbrio entre as práticas laboral e espiritual para o dia a dia em comunidade. A carga horária de trabalho seguirá uma rotina dinâmica, com tarefas como plantio, construção, limpeza, cozinha, cuidados com crianças e do espaço, bem como atividades voltadas para o Despertar – meditação, satsangs, respiração, rodas de conversa, música, fogueira, mantras, dentre outros.

Essas atividades irão variar de acordo com as habilidades, interesses e até mesmo profissões dos voluntários, de forma que cada um irá encontrar onde contribuir dentro desse processo. Na segunda fase, o financeiro da comunidade já permitirá com que sejam oferecidas hospedagem e alimentação para os voluntários. Tudo o que promovemos atualmente em Sangha será ampliado à Estação, em uma experiência disponível para todos.

Confira aqui o Projeto Executivo do Rancho Estação Flor do Alto!

Pessoa mostrando pimentão verde diretamente do pé.
Imagens de nossa horta já em produção no Golden Place: Belo Horizonte.

Os voluntários do Programa Be The Bee já estão de mangas arregaçadas e mãos na massa, contribuindo, trabalhando e se desenvolvendo em áreas e locais de atuação específicos da Caminhada de Ouro #TheGoldenWalk.
Junte-se a nós!

O tempo máximo para estadia na Estação é de (até) 3 meses corridos, seguindo uma dinâmica que permite com que cada um escolha sua própria carga horária. Quem quiser se dedicar mais ao trabalho, poderá optar pelo esquema 6×1 (6 dias de trabalho para 1 de folga), ou alternativas como 3×4, 5×2, 4×3, etc. Caso a preferência seja por mais dias de folga, há a opção de contribuir financeiramente com as despesas do espaço, de forma proporcional aos dias de descanso.

O Programa Be The Bee será organizado na prática por uma Coordenação que atuará orientando os voluntários, tanto sobre a realização do trabalho em si quanto a tudo que envolve o servir. Estaremos construindo isso tudo juntos.

✔️ Aprenda e some experiências com o cotidiano em comunidade 🎁
✔️ Participe ativamente das várias atividades oferecidas 🔑
✔️ Permita-se entrar em contato e expandir seu Deus interior ☀️
✔️ Entregue-se profundamente aos mistérios do Servir 🤲🏻✨

Seja um voluntário: Be The Bee! 🐝
Fale com Prem Beeja (+55 31 9102-9695).

Satsang em Belo Horizonte – Discurso III: Corpo, Eu Sou Aqui c/ Y.Saulo – 05/02/2020

Satsang realizado em Belo Horizonte disponibilizado em amor transmitido online via Zoom da Sangha.

“Eu Sou aqui a manifestação de todo o templo sagrado que Eu Sou. Por que não honro essa sacralidade em mim? Por que não me permito experienciar Deus através de todos os meus códigos de luz. Por que não me sinto merecedor de ser amado, de amar, de me aceitar profundamente? Em qual momento, em qual ponto da tua existência, da tua jornada, você se separou de si mesmo e deixou de se amar?

Esse reencontro é importante consigo mesmo. Pra que você flua livre no campo. E satisfaça não somente a tua relação com o teu corpo aqui, mas também a tua relação com o teu próprio divino que já é você se manifestando aqui nessa existência! E esse ancoramento da presença de dá pelo coração. Aonde Eu Sou a pura sacralidade da divina presença aqui. Escovando o dente. Namorando. Cortando minha cenoura. Dirigindo o meu carro. Lavando prato. Varrendo rua. Doando sangue.”

– Saulo

Assista abaixo ou diretamente no nosso canal no YouTube clicando no título do vídeo. Inscreva-se para ser notificadx de todos os vídeos de eventos e atividades que promovemos!

Para se inteirar de nossa agenda de eventos e atividades, siga nosso blog e redes sociais. Quer saber mais? Veja mais sobre nós e junte-se ao nosso movimento de amor!

Atendimento Coletivo em Satsang c/ Y.Saulo – 04/02/2020

Atendimento Coletivo em Satsang realizado em amor e transmitido online via Zoom da Sangha.

“O meu papel aqui é levar você a um ponto de entendimento aonde você cumpra o seu plano divino. Por isso, mais uma vez, eu vou chamar a atenção de vocês: quem fala com vocês não é quem vocês estão enxergando aqui. O que vocês estão experienciando é o fenômeno da manifestação aqui. E somente isso.
É necessário ter a compreensão cada vez mais desse movimento, desse processo, pra que se seque o crivo da mente quanto ao que é falado. Precisamos todos começarmos a deixarmos de querer fluir dentro do que esperamos, dentro do que imaginamos, para que deixemos com que toda a fala da Presença flua através de você sem esforço. Não há esforço a ser feito. Não há movimento a ser executado. Não há lugar aonde se chegar. Não há o que se fazer, o que se saber, o que se pensar. Toda ideia que você constrói do que seria sua libertação é mais uma caixa que você coloca em cima de você. E a verdade, meus queridos, é que não existe caixa. Nunca existiu! Não existe chave porque não existe porta. Não há nada que prenda você ao seu próprio eu, ao seu próprio sentimento, a tua própria manifestação da realização aqui.

– Saulo

Assista abaixo ou diretamente no nosso canal no YouTube clicando no título do vídeo. Inscreva-se para ser notificadx de todos os vídeos de eventos e atividades que promovemos!

Para se inteirar de nossa agenda de eventos e atividades, siga nosso blog e redes sociais. Quer saber mais? Veja mais sobre nós e junte-se ao nosso movimento de amor!

Satsang em Belo Horizonte – Discurso II: Corpo, Experienciando a Vida c/ Y.Saulo – 28/01/2020

Satsang disponibilizado em amor realizado em BH e transmitido online via Zoom da Sangha.

“Então você precisa resolver-se. Manifestar-se. Divertir-se. Explorar-se. Ser. Aceitar-se. Reconhecer-se. Florescer-se. […] Sem disse-que-me-disse. Sem auto-julgamento. Pra que flua toda a plenitude do ser aqui, agora no teu corpo. Na matéria. Porque essa é a manifestação do fenômeno mais divino que você possa ou consiga imaginar.
E essa não é a primeira vez que eu falo: vocês ainda não se deram conta… não se deram conta… não se deram conta ainda do que estamos realizando aqui. Por mais que saiba, sinta, experiencie, não se deram conta. Não houve um entendimento do que isso significa. Quando houver o entendimento do que se manifesta, vocês verão algo muito mais surpreendente do que uma luzinha apagar ou acender, uma velinha chamuscar ou não, um cheirinho que você sente. Porque quando você experiencia Deus você se reconhece Deus. É muito mais do que uma mente limitada consegue produzir.”

– Saulo

Assista abaixo ou diretamente no nosso canal no YouTube clicando no título do vídeo. Inscreva-se para ser notificadx de todos os vídeos de eventos e atividades que promovemos!

Para se inteirar de nossa agenda de eventos e atividades, siga nosso blog e redes sociais. Quer saber mais? Veja mais sobre nós e junte-se ao nosso movimento de amor!

Satsang em Belo Horizonte – Discurso I: Corpo, a Morada da Alma c/ Y.Saulo – 20/01/2020

Satsang disponibilizado em amor transmitido online via Zoom da Sangha.

“O querer desinteressado te leva a servir. Porque o querer desinteressado te leva à aceitação. E a aceitação te faz perceber que o presente é um presente. E quando se reconhece o presente do presente, você está de coração aberto e aceita o que vem pra você. E daí você começa a compreender a dinâmica de todo o universo. Da suprema luz. Da grande consciência cósmica universal. De Deus. Do divino. Pai. Mãe. Caramelo. Pode chamar da forma que quiser.
É quando você se abre pro amor que ele é reconhecido dentro de você. Abre as tuas pétalas. Ancora a tua presença. E nesse ancoramento você ancora toda essa luz que já é você aqui. Não é lá, é aqui! Porque se fosse lá você estaria lá, você não estaria aqui. Então você não tem que buscar nada lá. O movimento é de baixo pra cima.”

– Saulo

Assista abaixo ou diretamente no nosso canal no YouTube clicando no título do vídeo. Inscreva-se para ser notificadx de todos os vídeos de eventos e atividades que promovemos!

Para se inteirar de nossa agenda de eventos e atividades, siga nosso blog e redes sociais. Quer saber mais? Veja mais sobre nós e junte-se ao nosso movimento de amor!

Satsang no Rio – Parque Lage: O Ser Natural c/ Y.Saulo – 19/01/2020

Satsang disponibilizado em amor transmitido online via Zoom da Sangha.

“Dentro de todas as escolas sérias de toda a humanidade é falado: você não precisa de um mestre. Você não precisa de escritura. Você não precisa de guru. Você não precisa de absolutamente nada pra ser quem você já é.
O que você já é… Reconhecer isso é o teu trabalho. Outro dia viraram pra mim e falaram assim: ‘Saulo, você pode me dizer qual é a minha missão de vida?’ Bom, a primeira coisa que você precisa fazer é se iluminar. Depois você vê o que você tem que fazer. Não faz mais do que sua obrigação estar aqui, descobrir o que te prende, qual o teu desafio, sair da roda de Samsara, e fazer um favor pra esse planeta: de dar lugar. É isso que você tem pra fazer aqui.

Desvendamos o mistério de qual é o seu papel na humanidade. Você não tem que salvar o mundo. Tá bom? Relaxa. Você não tem que ser mártir. Você não tem que ser nada disso. Tem uma frase de um padre… Padre Arnaldo Janssen: ‘Vence quem se vence’! E esse é um mistério que precisa ser desvelado. Porque vencer-se a si mesmo é você trazer a verdade, a realidade pro seu dia-a-dia. Vencer-se a si mesmo significa estar em seu estado natural. Aonde nenhum condicionamento importa, influencia, tira do eixo. Ponto zero. Px. Terra-céu. Céu-terra. Conexão perfeita. A verdade impressa em tudo o que se manifesta como natural aqui.”

– Saulo

Assista abaixo ou diretamente no nosso canal no YouTube clicando no título do vídeo. Inscreva-se para ser notificadx de todos os vídeos de eventos e atividades que promovemos!

Para se inteirar de nossa agenda de eventos e atividades, siga nosso blog e redes sociais. Quer saber mais? Veja mais sobre nós e junte-se ao nosso movimento de amor!