A Golden Place Ouro Krshna

Um espaço para o despertar, através da alegria da natureza.

O Movimento The Golden Walk se expande a cada dia mais, em diversos lugares do país e do mundo, com o intuito de manifestar O Amor em Movimento e a Luz em Ação, bem como emanar a energia ancorada no projeto, de amor incondicional e cura em âmbitos muito profundos.

A expansão da luz se manifesta através da união de propósitos, assim se faz a “Caminhada de Ouro”.

E agora, com o intuito de oferecer a comunidade local da Região dos Lagos do RJ, com atividades em prol da integração familiar e ações que visam incentivar o desenvolvimento sustentável, acaba de nascer mais um Espaço Dourado, uma parceria linda com o Haras Rosa dos Ventos, na cidade de Rio das Ostras.

Apresentamos nosso mais novo Espaço Dourado – A Golden Place: Ouro Krshna, em Rio das Ostras – RJ 🔆

Essa aliança se firmou e será fortalecida com a realização de atividades que integram a natureza  e a comunidade local, dentro de um espaço que ficará disponível para todos que desejarem ter acesso a uma experiência no campo dentro da cidade.

O lugar disponibiliza de uma área verde nativa com uma mini fazendinha, onde as crianças podem ter acesso aos animais e conhecerem esse universo, que proporciona a integração do Ser Humano com a natureza dele mesmo. E é aqui onde a magia acontece por meio de atividades como passeio a cavalo, aulas de equitação, plantio de árvores, início de uma horta comunitária, cursos, treinamentos, meditações, terapias integrativas, workshops e muito mais.

Vários voluntários da região têm se disponibilizado para cuidar da terra, plantar, colher, limpar, e construir juntos possibilidades de integração e expansão , permitindo-se entrar em um lindo e intenso processo de contato consigo mesmo.

Os voluntários atuam em #WorkMeditation através do espírito Karma Yoga – execução de todas as ações em integração com o momento presente e a centelha divina dentro de nós. Em cada tarefa, o servir é realizado com profunda entrega e presença, permitindo com que se manifeste um lindo processo de #autoconhecimento, conexão interior e #despertar.

O Golden Place Ouro Krshna e o Haras Rosa dos Ventos abrem suas portas para receber toda a comunidade, visando a convivência, a alegria, o respeito e a harmonia entre todos os seres e a natureza. E para aqueles que sentirem o chamado. Só vem!

Sentiu o quentinho no seu coração de participar também?
Já estamos com a mão na massa. Vem com a gente!

Vamos juntos ? 😀
O Golden Place Ouro Krshna espera por você!

🐝 Seja voluntário! 👉🏿 Clique aqui

Os Golden Places são espaços quem se unem ao Movimento The Golden Walk, dentro do mesmo propósito, e trazem a energia da Nova Terra, ampliando o poder de cura do ser. Você é terapeuta ou possui um espaço o onde deseja manifestar a Energia Ouro junto a nós? Clique aqui para saber mais ou entre em contato com a Suely.

AS QUATRO CHAMAS GUARDIÃS

Dentro de toda a sacralidade da espiritualidade que atua junto à nós, apresentaram-se a nós quatro Entidades Guardiãs para nos apoiar no que estamos realizando no planeta como Família de Luz.

Estamos falando de Quatro Chamas que atuam com a Egrégora Espiritual da Sangha Platina Solaris intensificando e fortalecendo a abertura do coração. São novos/velhos amigos que se juntam a nós nesse momento para auxiliar na manifestação do nosso propósito: reacender a Chama Viva da Consciência Divina no coração da Humanidade, para a Ascensão em Unidade.

As quatro chamas se fazem presentes também na Estação Flor do Alto, auxiliando em todo o processo de abertura do coração dentro da primeira estação, e se parecem com a imagem que você vê no topo desta página.

A primeira Chama Guardiã vem sob o nome EL CHAI (pronuncia-se ”El Rai”), um nome em hebraico que significa Deus Vivo. Essa chama está ao Norte da estação, trazendo a relembrança da chama viva de Deus em todos nós. El Chai traz uma energia masculina, e sua presença pode ser convocada através da nota musical B (si).
O Deus da Criação Viva que tudo permeia. (Josué 3:10)
Ó El Chai, manifesta a Tua presença viva e a Tua mensagem de Amor para mim, teu servo humilde neste Teu planeta em meio a miríades de mundos Teus. Amen.

A segunda Chama Guardiã se apresenta como EL GIBBOR, um nome também em hebraico que significa Deus de Força ou Deus Poderoso. El Gibbor está a Leste, trazendo todo o poder do Deus que se manifesta para todos nós também em uma energia masculina. Através do entoar da nota musical F# (fá sustenido), El Gibbor é convocado.
O Deus que atua através da sinergia fraterna manifestada nos rigores da vida (Isaías 10:21; Jeremias 32:18).
Ó Poder Divino que chamamos El Gibbor, que Tu me ajudes na minha fraqueza a entender os mistérios da mais ínfima partícula de Luz que expressa a plenitude de um bilhão de sóis, e que aguarda os Filhos e Filhas que serão os novos Adãos e Evas. Amen.

NAMO é o nome da terceira entidade guardiã em forma de chama: a saudação, reverência ao Poder Divino. Namo (lê-se ”namô”) traz uma energia feminina, e está associada ao Sul na estação. Pode-ser chamada através da nota E (mi).

A quarta e última Chama Guardiã chama-se SO HUNG (lê-se ”sôu hãm”).
SO é a energia, a vibração de fusão, e HUNG é a vibração do Infinito, daquilo que é Real; a essência da Criação. Assim, SO HUNG significa Eu Sou Vós, a representação da Unidade de tudo aquilo que É. Essa chama traz uma energia feminina, que está a Oeste e é convocada também através da nota musical F# (fá sustenido).

EL CHAI
EL GIBBOR

NAMO
SO HUNG

❤️🔥❤️
🔥❤️🔥
❤️🔥❤️

O FOGO EM ALIANÇA COM OS DEVAS

No último dia 1º de março/21, deu-se início no Golden Place Barreiras [GPB], na Bahia, um processo de emanação para abertura de campo energético — um movimento voltado tanto para o aspecto pessoal, relativo aos moradores da casa, quanto para o Projeto The Golden Walk em sua completude.

Nesse movimento, em profunda entrega e amor, todos os residentes do GPB se reúnem diariamente para a emanação de energia, e desde então diversas manifestações vêm se apresentando a todos os que se fazem disponíveis. Em meio a integrações profundas aos trabalhos da luz, a Egrégora Espiritual atuante nesse propósito juntamente à Sangha Platina Solaris, bem como toda a espiritualidade, são tratados com imensuráveis respeito e amorosidade.

Na noite do dia 8 de março, algo de muito bonito aconteceu.

Formando um círculo em volta de uma fogueira, todos os membros do GPB se reuniram para realizar o envio de energia diário. Ao redor do fogo foram colocadas 8 cadeiras, uma para cada participante presente: fisicamente contava-se 7 pessoas, acompanhadas por um Ser de Luz.

A fogueira já estava acesa e, após a defumação com palo santo em cada um, foi realizado o envio de energia.

Ao fim da leitura dos propósitos individuais e coletivos, manifestou-se, então, o Ser que acompanhava todo o trabalho sendo realizado ali. Amorosamente, deu as boas-vindas e, então, informou que nada irá abalar o propósito da construção da Estação Flor do Alto. Reforçou, ainda: esse projeto conta com a proteção e o amparo de toda a espiritualidade.

Depois dessa mensagem, três voltas foram dadas em volta da casa, a fim de fortalecer a conexão e ancorar a energia.

Retornando para a roda, com o fogo já apagado, todos se sentaram novamente e, nesse momento, a fumaça da fogueira voltou aos poucos a se intensificar, sem que ninguém interferisse. Girando, intensa, ela foi passando em volta de cada um ali presente, defumando a todos sem que nenhuma ação de qualquer um fosse necessária.

Após a fumaça envolver lentamente um por um, repentinamente a fogueira reacendeu em um fogo intenso. Em poucos minutos, voltou a se apagar.

Eis que então mais um Ser, desta vez um Deva, apresentou-se, trazendo os seguintes dizeres:

Este fogo sela a Aliança com os Devas.

Assim, o trabalho daquela noite foi selado e finalizado.

Nosso tutor Saulo nos relembra constantemente da existência do que chamamos em Sangha de ‘fenômenos’, trazendo sempre a ressalva de que não devemos nos apegar a eles. Ainda assim, é através de toda manifestação que somos apresentados, relembrados e reafirmados sobre o amparo de toda a espiritualidade para com tudo o que está sendo e ainda será realizado aqui.

Você já acompanha a Sangha Platina Solaris em todas as plataformas?

A PARÁBOLA DO BEIJA-FLOR

A partir da observância das acontecências do cotidiano, Saulo traz a nós em darshans e satsangs exemplos reais do dia a dia, para reflexões sutis sobre nossa atual condição contemporânea. Convide a si mesmo a ler a Parábola do Beija-Flor descrita abaixo com os seus olhos que vêem. Permita libertar-se, em toda a completude do seu Ser, das prisões da autoignorância.

A Parábola do Beija-Flor

Aproveitando a época de festas de fim de ano na casa de seus pais, Saulo observa pela manhã, diariamente, seu pai reabastecer a água açucarada de um bebedouro de beija-flor. O bebedouro é colocado de manhã e retirado à noite, a fim de evitar que os morcegos bebam toda a água dos beija-flores.

Pela manhã, diariamente Saulo observa os beija-flores a postos esperando seu pai. Eles voam animados, batendo as asinhas rapidamente, e chegam tão próximos, mas tão próximos, que parecem até já ser de casa. Saulo conta que uma vez chegou a quase encostar em um deles, de tão perto. Quando o bebedouro é colocado, os beija-flores piam descontroladamente em excitação, comemorando mais um dia daquela água maravilhosa à disposição.

Analisando melhor, eles realmente são de casa. Todos os dias pela manhã, são os mesmos dois beija-flores que vêm, pontualmente, aguardar a chegada do bebedouro: um pequenininho, e outro grandão — ambos muito valentes. Assim, temos dois beija-flores, mas somente um bebedouro.

O que esses dois beija-flores fazem durante todo o dia?

Um fica num canto de uma árvore; o outro fica em outro canto de outra árvore — ambos à espreita. Ambos observando: quem é que vai beber a água? Às vezes aparece um bem-te-vi, que adora beber água nesses bebedouros de beija-flor, mas quando ele se aproxima, logo vem um dos beija-flores, dá uma picada nele, ele sai voando espantado. E o beija-flor volta ao seu posto.

E aí, então, vai o beija-flor maior beber a água, quando vem o menor, bate nele, começa uma briga. Vai pra lá, vai pra cá, voa beija-flor pra todo lado. Saulo conta até que uma vez um deles levou uma pancada tão forte que caiu no chão e ficou por um tempo, antes de se recuperar e levantar vôo novamente. Eis que o beija-flor menor se aproxima para beber água, então o grandão vai e puf!

E assim eles ficam durante o todo o dia, até o anoitecer, quando o bebedouro é retirado. No dia seguinte pela manhã, os beija-flores já estão esperando. A água é recolocada novamente, e assim o ciclo se repete.

Perceba, você: dois seres livres. Dois seres, inclusive, que vêm nos visitar para convidar a abrirmos o coração — dois seres metaforicamente responsáveis por essa abertura. Dois seres livres, sem coleira, presos dentro de si mesmos, na falsa ilusão do que é o controle, não aproveitando todas as outras flores disponíveis ao longo do dia, em toda a região.

Dois seres livres, completamente presos dentro de si mesmos, acreditando que aquele é o mundo deles pelo qual eles precisam lutar, zelar, pois acreditam que aquela é a fonte que vai trazer completude a eles. E ainda lutam por um sistema fracassado, insustentável, sobre o qual eles não têm controle algum, e que ainda os envenena diariamente.

Dois seres livres, presos dentro da autoignorância, que faz com que eles não percebam o mundo inteiro de liberdade ao seu redor. Em darshan, Saulo traz a pergunta que agora trago a você:

Qual é o seu bebedouro que não permite a você, mesmo tendo asas, voar?

A Parábola do Beija-Flor foi trazida em sangha no Darshan abaixo, em que muitas outras reflexões vieram a partir da observação dos beija-flores. Assista abaixo, ou clique aqui para ser redirecionado ao YouTube.

Gostaríamos de ter você conosco nos próximos darshans, via Zoom. Entre em contato e vamos juntos ser Luz!

Você já acompanha a Sangha Platina Solaris em todas as plataformas?

Portal Torre da Serra

Um espaço de reconexão com o Ser

Apresentamos nosso mais novo Espaço Dourado – A Golden Place: o Portal Torre da Serra, em Belo Horizonte 🔆

Uma horta comunitária em pleno funcionamento cresce e floresce a cada dia no Golden Place BH – o Portal Torre da Serra, à medida que novos trabalhadores do amor se prontificam a estar Presentes e contribuir com o serviço da luz no local.

Pessoas de todos os cantos têm se disponibilizado para cuidar da terra, plantar, colher, limpar, construir, e tudo o mais que o espaço demanda, permitindo-se entrar em um lindo e intenso processo de contato consigo mesmo e com o Divino interior – tudo isso através do serviço abnegado. 🔆 Quanto mais corações se unem por esse propósito, maior é a força de expansão do Portal Torre da Serra.

Os voluntários atuam em #WorkMeditation através do espírito Karma Yoga – execução de todas as ações em integração com o momento presente e a centelha divina dentro de nós. Em cada tarefa, o servir é realizado com profunda entrega e presença, permitindo com que se manifeste um lindo processo de #autoconhecimento, conexão interior e #despertar.

Sentiu o quentinho no seu coração de participar também?
Já estamos com a mão na massa. Vem com a gente! 🌞

✅ O que você ganha com isso?
➡ Oferecemos amor incondicional, acolhimento, cuidado mútuo, suor, investimentos em infraestrutura, alimentos,… Resumindo: oportunidades a quem queira florescer;

✅ O que pedimos em troca?
➡ Nada.

Em outras palavras…
✨ Você colhe sem ter plantado;
✨ Você planta sem saber se vai colher;
✨ Você se conecta com a natureza: terra, plantas, pássaros, outras pessoas; em troca você recebe “o nada”;
✨ Você trabalha na enxada e carrega pedras; em troca você recebe um corpo mais forte, saudável e bronzeado;
✨ Você ama (verbo intransitivo). Em troca, você recebe amor de si mesmo;
✨ Você tem a oportunidade de se libertar das suas máscaras e ser quem você quiser ser. Em troca, recebe o não-julgamento;
✨ Você organiza formas individuais ou em grupo de diversão, harmonia e fluidez; em troca, você recebe diversão, harmonia e fluidez;
✨ Você se entrega ao desconhecido; em troca, você conhece outros que também só querem se entregar, viver no presente, desafiar seus 5+ sentidos, se desapegar, se desbloquear – ou não.
✨ Você desliga o celular, diz “não” pras distrações, joga fora TV/rádio/notícias, se desapega das relações tóxicas e de rotinas/princípios que te consomem, para de reclamar do sistema opressor, para de debater a vida alheia. Em troca, você ganha tempo para Flor&Ser;
✨ Você se dispõe a servir; em troca, o ‘Servem.

“É por isso que o presente tem esse nome. É um Presente que você recebe de estar aqui; a oportunidade que você se dá de estar Presente, agora. Quando você está Presente, você está por inteiro. E quando você está por inteiro, você se permite experienciar com outros olhos. Quais olhos?
Os seus olhos que vêem de verdade.”
Saulo

Vamos juntos nos integrar à natureza e ao serviço abnegado? 😀
O Portal Torre da Serra espera por você!

🐝 Seja voluntário! 👉🏿 Clique aqui para falar com Prem Beeja ou por Whatsapp: +55 (31) 9102-9695

Os Golden Places são centros holísticos com terapeutas unidos pela Energia Ouro, em mais um projeto de luz da Sangha Platina Solaris. Você é terapeuta ou possui um espaço holístico onde deseja manifestar a Energia Ouro junto a nós? Clique aqui para saber mais ou entre em contato com a Suely.

OBS: Todas as medidas de segurança em relação à pandemia do COVID-19 estão sendo tomadas.

“Hoje eu quero gritar
Palavras de Louvor, Graça e Fé
Hoje eu quero louvar
À Deus, Pai-Mãe
À benção de estar em comunhão
Com tantos irmãos
Que oram ou não
Que fundem-se em união
Com Amor e compaixão
Por toda uma civilização
Que ainda cega na visão
Se machuca, se flagela
E se mantém na roda da ilusão
Caudais de luz em emanação
Reverberam na escuridão
E aumenta a chama sagrada
No coração de cada irmão”.

Suely Alves

Unidade.
Todos somos a mesma coisa acontecendo aqui.